Editor's Rating

8
NOTA:

Os fãs dos gêneros de terror e suspense podem esperar ansiosos a estreia do novo filme da franquia Invocação do Mal, o tão especulado Annabelle 2: A Criação do Mal, que mesmo sendo um consecutivo, nem de longe traz um ar de continuidade de seu antecessor, pelo contrário, como o nome já diz ele mostra os eventos iniciais das perturbações demoníacas que envolvem a boneca. Para tal sucesso a Warner providenciou uma nova equipe responsável pelo longa, onde a direção ficou por conta de David F. Sandberg que já foi a mente brilhante por traz do também bem sucedido Quando As Luzes Se Apagam (2016) e o roteiro foi escrito por Gary Dauberman (do novo It – A Coisa). Então, já percebe-se a aura de suspense e emoções a flor da pele à caminho, bem como a certeza de vários sustos por causa da trama aterrorizante e não simplesmente por causa da “cara” (feia) da Annabelle.

Em Annabelle 2: A Criação do Mal, temos um artesão de bonecos e sua esposa que sofre com a perda de sua filhinha em um trágico acidente de carro e desesperados por qualquer conexão com sua “Abelhinha” acabam experienciando contato com forças das trevas, ou seja, o próprio Capiroto. Após 12 anos de completa quietude e do sentimento de acharem que essa entidade oculta estava banida, o casal, depois de alguns incidentes abrem as portas de sua casa para uma jovem freira e meia dúzia de órfãs como uma espécie de caridade para que todas pudessem continuar juntas depois de terem perdido seu local de moradia. Não sabem eles (todos) que era exatamente um convite para que o mal pudesse voltar a habitar em seu lar com a ajuda do receptáculo, a boneca Annabelle.

Daí seguem-se tomadas assombrosas que fazem arrepiar até os cabelos mais bem escondidos do corpo. Com um roteiro bem construído, e em partes muito mais dinâmico e inteligente do que o primeiro longa, temos o desenrolar do dia a dia das internas e a Irmã Charlotte (Stephanie Sigman). Como o casal principal temos Anthony LaPlagia e Miranda Otto e um elenco mirim extremamente afiado e com atuações impecáveis, porém o destaque fica para Talitha Bateman que interpreta a possuída Janice.

Como se não bastasse, ainda se pode perceber várias referências ao universo Invocação do Mal, principalmente pela ligação com a mais nova produção, The Nun (A Freira) e até mesmo vários plots twist que vão fazer a com que essa produção se redima de todo o fiasco que o primeiro filme deixou como herança. A ambientação nos leva a perceber um lugar isolado do resto da sociedade, o que pode causar um medo de não se conseguir escapar dessa atmosfera. Com sua estreia prevista para o dia 17 de Agosto e você pode conferir o trailer abaixo: