Editor's Rating

10
“[..] Todo mundo merece uma segunda chance. Bob e eu agarramos a nossa…”

Um Gato de Rua Chamado Bob irá nos contar a história de real de James Bowen, o garoto problema que sofria bullying, passou a usar drogas e logo recebeu o diagnóstico de TDA/H. Tudo mudou, no entanto, quando Bob apareceu.

James encontrou um gato ferido, enrolado em um cobertor no corredor de seu alojamento e, como vivia nas ruas, lutando contra a dependência de heroína, a ultima coisa que precisava era de mais uma preocupação. Mas ele não podia deixar o gato ali, sem comida, água e ainda por cima passando frio. Resolver ajudá-lo foi a melhor coisa que James poderia ter feito.

Após ser cuidado, Bob se recusava a ir embora. James tentou colocá-lo para fora várias vezes, mas não adiantava. Ele queria mesmo era ficar com seu novo dono. Já que despistar o gato não estava funcionando, o melhor era deixar que ele ficasse livre e que tudo seguisse seu rumo normalmente. Mas Bob tinha outras ideias.
Com seu violão nas costas, James saiu para as ruas de Londres, como sempre fazia, para se apresentar. Ele só não contava com uma presença inusitada: a de Bob. Ele o seguira até parte do caminho e, neste instante, ele teve certeza de que nunca conseguiria se afastar daquele gato.

Um Gato de Rua Chamado Bob pode ser considerado como auto-ajuda, mas está longe de ser apenas isso. James consegue, em poucas páginas, emocionar e dar seu recado. Todos nós podemos nos arrepender e começar de novo. Enquanto você respirar haverá uma chance e James provou que não importa o quão fundo seja o poço em que você caiu, sempre há como sair dele.