Charlie Brooker, o criador, diz:

“ Se a tecnologia é como uma droga – e ela parece com uma droga – quais são precisamente os efeitos colaterais? Essa área entre o prazer e o desconforto é onde Black Mirror, minha nova série dramática, está situada. O “espelho negro” do título é aquele que você irá encontrar em cada parede, em cada mesa, na palma de cada mão: a fria e brilhante tela de uma TV, monitor, smartphone.”

 

Você precisa de mais motivos para começar assistir? Sim? Aqui estão (sem spoilers):

  • Episódios independentes

Com um episódio único para tratar de cada tema, o roteiro não se perde e consegue concluir o que pretende mostrar. Muda-se os assuntos, os atores, cada episódio é uma surpresa!

Além disso, os episódios se passam em tempos diferentes, podendo estar acontecendo amanhã, daqui dez, quinze ou trinta anos. Independente disso, todas as questões e tecnologias parecem possíveis.

 

  • Roteiro

 Como Black Mirror tem episódios independentes, a história precisa ser concluída num espaço de tempo menor do que as outras séries, o que poderia fazer com que a trama ficasse sem profundidade ou corrida. Mas isso não acontece! Os roteiristas surpreendem e deixam qualquer um vidrado do começo ao fim. O ritmo é ótimo e as reviravoltas melhores ainda, te deixam de cara no chão.

  • Deixam reflexões

O episódio pode ter acabado há alguns minutos, mas te deixará pensando pelo resto do dia. Cada episódio gera um reflexão ou questionamento que fica livre a interpretação de quem assiste. Você escolhe quem está certo ou errado, quem é o herói ou vilão…

 

  • Aborda a tecnologia

Uma das maiores reflexões de hoje em dia é, justamente, a relação do homem com a tecnologia, ainda mais com tantos avanços tecnológicos, aplicativos que tornam a vida mais “fácil”, as grandes mudanças culturais e de comportamento dos últimos anos. Black Mirror nos apresenta a tecnologia sendo usada tanto para bem quanto para o mal, o que chama bastante a atenção é ver o rumo que a sociedade ou um grupo de amigos pode tomar a partir de uma tecnologia que proporciona coisas que não podíamos fazer antes.

 

  • É sobre nós!

Black Mirror fala bastante sobre os seres humanos, nossos melhores e piores sentimentos, nossa moral e conduta social, como tudo isso afeta nossas vidas quando há tecnologia envolvida. Quais são as consequências disso quando, junto com sentimentos, colocamos um instrumento poderoso na mão de certas pessoas?

Apesar de abordar todo essa reflexão sobre tecnologia, acredito que as maiores reflexões é: o que nós somos capazes de fazer se tivermos a oportunidade. Nós sabemos nossos limites? Usamos a tecnologia de forma certa? Ou, até que ponto é saudável endeusar a tecnologia antes de ser danoso? Cada pessoa reage de uma forma com determinado tipo de coisa que lhe é oferecido, mas são as máquinas que corrompem o homem com suas possibilidades ou o homem que as usa para fazer o ruim?

 

  • Elenco

    Tem gente conhecida! Temos Tuppence Middlenton (a Riley de Sense8), Domhall Gleeson(o Gui de Harry Potter) e Hayley Atwell (a Agente Peggy Carter). E não para por aí, Bryce Dallas Howard estará na próxima temporada.

  • TEM NO NETFLIX!

Após a série ter sido cancelada, a Netflix anunciou a produção de mais 12 episódios – seis esse ano e mais seis em 2017-, três a mais que nos anos anteriores. A nova temporada estreia em 21 de outubro de 2016. Agora podemos fazer maratona sempre que quisermos.

 É isso! Tá esperando o quê? Corre pra assistir.

Post por Bruno Pfaff