Editor's Rating

9.8
NOTA

 

Rainha consagrada pela criação do universo dos Caçadores de Sombras, Cassandra Clare não decepcionou seus fãs ao continuar escrevendo sobre esse mundo, contando dessa vez a trajetória de Emma Carstairs e Julian Blackthorn.

Ao ler a história você percebe que esse não é um livro que a autora escreve apenas pra poder ganhar mais dinheiro em cima do universo já criado, então aquela sensação de “WHAT THE FUCK?” que sentimos durante a leitura de alguns livros (cof cof Convergente), não está presente. A história narrada tem toda uma conexão perfeita com todos os livros desse universo e a rede de referências é altamente rica. Então sim, ela sabia o que estava fazendo ao escrever Dama da Meia-Noite.

Após a Guerra Maligna que acontece em Cidade do Fogo Celestial, os Caçadores de Sombras precisam lidar com suas perdas. Entre elas, uma família de Los Angeles fica sem seu guardião legal e seus membros sofrem o risco de serem separados, até um milagre acontecer. A família Blackthorn perdeu o pai e, seus dois filhos mais velhos foram tirados deles devido ao seu sangue mestiço, então caiu nas costas do pequeno Julian de 12 anos cuidar dos gêmeos Tiberius e Olivia, da Drusilla e do pequeno Octavius. Sua única fuga do mundo das responsabilidades era Emma, sua melhor amiga e Parabatai*.

Emma por sua vez era consumida pela necessidade de descobrir o que causou a morte de seus pais, a conversa de que Sebastian e seus seguidores fossem os autores de tal massacre não a convencia, principalmente quando assassinatos que se assemelham muito ao de seus pais aparecem pelas ruas de Los Angeles. E só pra piorar, Emma se vê apaixonada pela única pessoa na qual é proibida pela lei dos Nephilins de se apaixonar.

Em beira de presenciar uma guerra entre Nephilins e Fadas, o Instituto de Los Angeles aceita ajudar o povo das fadas a descobrir o verdadeiro assassino que tem matado humanos e seres do submundo, violando a lei que proíbe qualquer Caçador de Sombras de interagir com Fadas, impossibilitando assim o contato com a Clave* sobre o curso da investigação.

Quando escreveu mais esse livro, Cassie provou que sua fonte de criatividade é ilimitada, novas tragédias entram em curso, novos poderes sombrios, novas culturas sendo representadas, novas tramas confusas e questões que deixam nossos corações na ponta de sua caneta, a merce de se despedaçarem em apenas uma expiração.

Um amor proibido, a busca de um amor perdido e uma nova seita demoníaca. Ser um Caçador de Sobras nunca foi fácil, mas parece que quando se trata de Emma e Julian a situação pode ser pior do que o esperado.

O livro nos faz sentir a ligação perfeita de uma série na outra, seja ela marcada pela interação dos personagens de TID (The Infernal Devices/As Peças Infernais), TMI (The Mortal Instruments/Os Instrumentos Mortais) e TDA (The Dark Artificies/Os Artifícios das Trevas) ou pelas citações que aparecem ao decorrer da história. É como se os acontecimento e as reviravoltas fossem além do próprio livro, da própria história, como se cada detalhe lido talvez não venha a fazer sentido agora, mas esta lá porque é importante para o futuro ou para esclarecer algum acontecimento do passado.

“Dama da Meia-Noite” é o primeiro livro da trilogia “Os Artifícios das Trevas”, temos mais dois para serem lançados (“Lorde das Sombras” e “Rainha do Ar e da Escuridão”), ainda sem data. Se você já se apaixonou por “Os Instrumentos Mortais” e “As Peças Infernais”, acredite que Emma e Julian vieram pra conquistar espaço e ficar pra sempre em nossos corações.

Pra finalizar, um poema significativo na saga:

“Primeiro, a chama, depois, a tempestade
No fim, é sangue Blackthorn de verdade…”

Mizpah…

 

*Parabatai: é um par de guerreiros Nephilim que lutam juntos como parceiros ao longo da vida, unidos por juramento, independentemente do seu sexo. Seu vínculo não se reflete apenas na sua proximidade e vontade de dar a vida uns pelos outros, mas também no juramento — um jurado em frente ao Conselho. (Fonte: Wikia Shadowhunters Br)

*Clave:  é a instituição que governa todo o Mundo das Sombras. Caçadores de Sombras que têm idade suficiente e escolhem ser caçadores de demônios são considerados membros, ao menos que escolhem renunciar sua adesão. (Fonte: Wikia Shadowhunters Br)